Seja para um imprevisto ou uma oportunidade, ter recursos disponíveis faz toda a diferença. E é justamente esse o papel da reserva de emergência nos seus investimentos.

Também chamada de reserva de oportunidades, ela serve como proteção diante de eventos inesperados. Afinal, como diz um velho ditado: quem guarda, tem.

A partir de agora, vamos entender mais detalhes sobre como montar uma reserva de emergência de uma forma prática. Você também vai ver aqui como considerar esses recursos no seu planejamento financeiro e qual é a hora certa de usá-los. Vamos começar?

Como criar uma reserva de emergência inteligente

O primeiro passo para criar uma reserva de emergência inteligente é considerar a sua renda e o seu custo de vida

Para isso, faça um mapeamento de todas as suas fontes de receita: trabalho, aluguéis, recebimentos de direitos e assim por diante. Considere apenas os fluxos recorrentes.

Depois, é o momento de mapear os seus gastos mensais. Faça um levantamento geral das suas despesas e busque entender qual é o valor que você precisa para equilibrar todas as contas do mês.

Não existe um valor exato para determinar qual valor você deve destinar a ela. No entanto, existem alguns consensos entre planejadores financeiros:

1 – Trabalhador com carteira assinada (CLT)

O ideal é ter uma reserva que cubra entre seis meses e um ano do seu custo de vida. Dessa maneira, caso você fique sem trabalhar por algum motivo, terá como cobrir as suas despesas por algum tempo.

2 – Servidor público com estabilidade

É importante ter pelo menos três meses de gastos reservados. Isso vai ser importante para te dar fôlego inclusive diante de boas oportunidades de adquirir aquilo que você deseja.

3 – Trabalhador autônomo ou freelancer

O ideal é ter um valor suficiente para cobrir um período mais longo de gastos mensais, algo em torno de um ano. Como não há renda definida, é necessário ter um pouco mais de gordura guardada para imprevistos.

Definidos os valores, é hora de entender quais são os melhores investimentos para aplicar esse dinheiro. Dependendo do tamanho da sua reserva, pode valer a pena dividi-la em duas partes: 

  • uma delas terá resgate imediato, para realmente lidar com situações em que você precisa de dinheiro rápido; 
  • outra parte pode ficar alocada em ativos com prazo de resgate médio, com o objetivo de ir além da rentabilidade mais básica da renda fixa.  
  • Melhores investimentos para reserva de emergência

    O dinheiro para emergências não precisa ficar guardado na poupança. Aliás, esse ainda é um dos principais equívocos de quem deseja investir melhor.

    Hoje, existem alternativas tão seguras quanto a caderneta e que oferecem rentabilidade bem mais atraente. As principais alternativas são:

    1 – Tesouro Selic

    Um dos investimentos mais indicados para quem quer iniciar a sua reserva, o Tesouro Selic tem resgate imediato e é oferecido por diversos bancos e corretoras. No entanto, possui uma taxa de custódia de 0,25% ao ano sobre o valor total da sua conta (capital investido + rendimentos).

    2 – CDB com liquidez diária

    Apesar de ter um prazo de vencimento definido, um CDB de liquidez diária permite resgate a qualquer momento e é oferecido por diversos bancos e corretoras. Mas preste atenção à rentabilidade: busque sempre opções que rendam pelo menos 100% do CDI. 

    3 – Fundo DI

    Os fundos DI investem em ativos com rentabilidade ligada à taxa Selic. No entanto, podem ter taxas de administração que tornam a aplicação mais cara, especialmente em tempos de juros básicos mais baixos.

    4 – CDB, LCI ou LCA com liquidez no vencimento

    Indicados para a parte menos líquida da sua reserva, os CDBs e as LCIs e LCAs costumam oferecer rentabilidade um pouco maior devido ao prazo de vencimento mais longo. 

    Porém, é importante não deixar toda a sua reserva nessas aplicações, pois elas costumam penalizar o resgate antecipado com rentabilidade menor e até taxas sobre o valor desse resgate.

    5 – Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+ 

    Esses títulos públicos oferecem um prazo de vencimento mais longo e, justamente por isso, também tendem a oferecer rentabilidade maior que o Tesouro Selic. 

    Essas aplicações não oferecem barreiras para o resgate antecipado, porém sofrem com as oscilações inerentes ao movimento diário de compra e venda de títulos. Além disso, também possuem taxa de custódia de 0,25% ao ano.

    6 – Fundos de crédito privado e reserva de emergência

    Alternativa interessante para quem quer reduzir o trabalho de selecionar ativos, esses fundos têm diferentes opções de liquidez. No entanto, vale prestar atenção à taxa de administração desses produtos e à taxa de performance, se houver.

    Quando resgatar a sua reserva de emergência? 

    Nem só para emergências serve a sua reserva. Ela também será fundamental para te dar fôlego diante de boas oportunidades de negócio. 

    Se você estiver em um momento de transição, como mudança de casa ou de carreira, abertura de um negócio e assim por diante, os valores reservados podem ser cruciais para concretizar os seus planos.

    Mas sabia que existe uma maneira de levantar recursos sem ter que usar a sua reserva de emergência? O Crédito com Garantia de Investimentos (CGI) ainda é uma relativa novidade no Brasil, mas promete mudar a forma como as pessoas tomam empréstimos.

    Isso porque você não precisa resgatar os seus investimentos para se capitalizar. Eles continuam rendendo normalmente enquanto você realiza seus planos. Em troca, você tem acesso às taxas mais baratas do mercado, ainda menores do que no crédito consignado.

    A Nobli, por exemplo, é a primeira fintech do mercado a oferecer esse tipo de serviço de maneira independente. Antes, ele estava restrito apenas à prateleira dos grandes bancos e aos investidores do Private Banking.

    A grande vantagem é que você não precisa se desfazer dos seus ativos para se capitalizar. Eles continuam rendendo normalmente enquanto você realiza seus planos.

    Quer saber quais são as condições para você? Faça uma simulação gratuita e descubra!

    Uma vez que você entende a importância de manter a sua reserva de emergência em dia, que tal planejar melhor a hora certa de sacar o seu dinheiro? Baixe grátis o ebook Vale a Pena Resgatar Meus Investimentos e saiba mais!