Ao pesquisar sobre o mundo dos investimentos, você provavelmente já deve ter se deparado com a palavra ativos. Mas o que será que ela significa na prática?

A definição da palavra é bastante ampla e serve para diversos tipos de contexto, incluindo aplicações financeiras. 

Neste post, vamos entender na prática os seus diferentes significados e, a partir daí, ter uma compreensão mais ampla de como você pode aplicar esse conhecimento na sua carteira de investimentos. Vamos começar?

Qual é a definição?

Por definição, ativos são itens que podem ser transformados em dinheiro. Ou seja, tratam-se de aplicações financeiras e outros bens, como casas, carros, ações ou participações em empresas, o estoque dessas empresas, e assim por diante.

No ramo da contabilidade, existe a separação entre ativos e passivos, sendo que:

  • ativo é tudo aquilo que gera renda;
  • passivo é uma dívida ou aquilo que gera despesa.

Quando se fala em tipos de investimentos, existe ainda outra diferença entre ativos reais e ativos financeiros. Vamos ver a seguir:

Ativos reais ou ilíquidos

Os ativos reais estão mais ligados a bens materiais, tangíveis, ou ao impacto que eles causam na sociedade. Tratam- se de imóveis, veículos, obras de arte, joias, participações em empresas e assim por diante.  

Esses ativos não têm rentabilidade definida e seu preço baseado na escassez: quanto mais raro for um item, mais caro ele tende a ser.

Além disso, os ativos reais costumam ser personalizados e até exclusivos, algo que dificulta uma avaliação mais objetiva de seu preço. 

Imagine definir o valor de uma joia fabricada para uma celebridade usar em determinada ocasião? Ou decidir sobre o preço de venda de uma empresa inteira?  Essa variação depende de vários fatores, que mudam conforme o contexto. 

Justamente por essa características, eles também são chamados de ativos ilíquidos, pois eles levam bem mais tempo para serem transformados em dinheiro. 

Exemplos de ativos reais ou ilíquidos
ImóveisApartamentosCasasFazendasPrédiosTerrenos
VeículosAutomóveisCarros esportivosCaminhões Tratores
Itens raros ou de luxoQuadros e obras de arte Joias e pedras preciosasItens colecionáveis
DireitosPrecatóriosDireitos autoraisRecebíveis (dívidas ou contas a receber de outras pessoas ou empresas)

A contabilidade também tem um nome específico para esse tipo de bem ou direito, com algumas particularidades. 

É o chamado ativo imobilizado: qualquer item usado na produção de um bem ou serviço, aluguel de terceiros ou que tenha fins administrativos. Além disso, a vida útil deve ser mais longa. 

Ativos financeiros

Os ativos financeiros são aqueles velhos conhecidos dos investidores: aplicações de renda fixa e de renda variável.

Via de regra, ele tem muito mais facilidade de ser transformado em dinheiro, ainda que algumas aplicações financeiras tenham pouca liquidez.  Segundo esse raciocínio, é mais fácil vender uma debênture do que um apartamento.

Outra característica interessante de alguns tipos de ativos reais é a possibilidade de  saber qual será a rentabilidade deles com base em indicadores do mercado.  

É o caso dos investimentos de renda fixa, que permitem saber com antecedência como será o seu comportamento ao longo do tempo.

Exemplos de ativos financeiros
Renda fixaCDB/RDBLCI/LCACRI/CRADebênturesFundos de investimento
Renda variávelAçõesOpções de ações ETFsBDRsCommoditiesFundos imobiliáriosFundos de investimento

Qual é a vantagem de tê-los?

O patrimônio de uma pessoa é formado pelo conjunto de ativos que ela possui. E, como você viu, não se trata somente de dinheiro, mas de todos os direitos e posses que essa pessoa tem. Logo, ter ativos é essencial para construir a sua riqueza.

Além disso, também é importante diversifica-los, evitando concentrar o seu patrimônio em apenas uma categoria. Imagine passar por um momento de crise e não conseguir se capitalizar pois seus ativos perderam valor ou levam tempo demais para serem vendidos.

Dessa maneira, busque sempre analisar o seu patrimônio para entender se há alguma oportunidade de melhoria. Isso ajudará muito a construir e preservar a sua riqueza.

Como se capitalizar sem vender os seus ativos?

Sabia que é possível ter dinheiro sem ter que abrir mão dos seus ativos? Você pode usá-los para obter um empréstimo usando esses bens e direitos como garantia.

No caso das aplicações financeiras, você pode obter o chamado Crédito com Garantia de Investimentos (CGI). Trata-se de uma modalidade ainda recente no Brasil, mas que promete mudar a forma como os brasileiros usam o crédito.

A Nobli, por exemplo, é a primeira fintech do mercado a oferecer esse tipo de serviço de maneira independente. Antes, ele estava restrito apenas à prateleira dos grandes bancos e aos investidores do Private Banking.

A grande vantagem é que você não precisa se desfazer dos seus ativos para se capitalizar. Eles continuam rendendo normalmente enquanto você realiza seus planos.

Quer saber quais são as condições para você? Faça uma simulação gratuita e descubra!Agora que você já sabe o que são ativos, que tal entender mais a fundo como construir o seu patrimônio de maneira mais inteligente e saudável? Baixe grátis o ebook Como Montar a Carteira de Investimentos Ideal e saiba mais!