Provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre fundos de investimentos, não é mesmo? Com a rentabilidade reduzida de investimentos de renda fixa, os fundos de investimento se tornaram uma boa opção para ganhar dinheiro. 

Apesar disso, muitos investidores têm dúvidas sobre este tipo de investimento. Estas dúvidas acabam atrapalhando os investidores no momento de realizar seus aportes e muitas vezes o impedem de escolher uma opção assertiva para a composição de seu portfólio, e até mesmo o alinhamento de seu perfil com seus objetivos e decisões.

Por isso, antes de sair aplicando, é importante entender mais a fundo como esse tipo de investimento funciona para incluir alternativas mais rentáveis a sua carteira de investimentos.

O que são fundos de investimento?

O fundo de investimento é uma alternativa de aplicação financeira. Deste modo, um fundo de investimento é formado pela junção de alguns investidores que se unem para a realização de um investimento financeiro, não possuindo uma personalidade jurídica, e funcionando tal qual um condomínio, em busca de um objetivo determinado ou retorno esperado.

Sendo assim, num fundo de investimento tanto as receitas geradas quanto as despesas necessárias para o empreendimento são divididas entre os investidores.

A gestão e administração do fundo de investimento é realizada por gestores especializados. Sendo assim, esses administradores cuidam de aspectos jurídicos e da estratégia de montagem de uma carteira de ativos do fundo, buscando o maior retorno com o menor nível de risco. 

Todo o dinheiro aplicado no fundo, é revertido em cotas, distribuídas entre os investidores, que passam a ser proprietários de partes desta carteira, essa distribuição é proporcional ao capital investido.

Diariamente o valor da cota é atualizado e o cálculo do saldo de cada cotista é feito a partir da multiplicação do número de cotas pelo preço da cota no dia. Aqui o primeiro fundo de investimento foi a Valéria Primeira, criado em 1952 e administrado pelo banco Deltec.

Veja a seguir os principais tipos de fundos de investimento e saiba como começar a investir.

Principais tipos de fundos de investimento

Agora que você sabe o que são os fundos de investimento, vamos conhecer os principais modelos disponíveis no mercado para as corretoras de valores. Lembrando que as carteiras de investimentos geralmente podem ser mais ou menos diversificadas. 

Fundos de renda fixa

Normalmente os fundos de renda fixa são os mais indicados para quem possui um perfil conservador, isso acontece, pois, neste modelo de investimento só é possível investir em títulos de renda fixa públicos e privados como:

  • Papéis do Tesouro Direto;
  • Letras de Crédito (LCI e LCA);
  • Certificados de Depósito Bancário (CDB).
  • Entre outros.

    Normalmente, esses fundos têm como benchmark o CDI, ou seja, o investidor consegue uma rentabilidade superior, praticamente sem correr riscos.

    Fundos de ações

    Por outro lado, os fundos em ações são indicados para quem possui um perfil de risco moderado, pois é necessário investir ao menos 67% do patrimônio do fundo em ações. Esse fundo conta com alguns dos gestores mais conhecidos do mercado financeiro, especialistas na bolsa de valores.

    Os fundos de ações seguem o benchmark do índice IBOVESPA (IBOV), o principal marcador do mercado de ações do Brasil.

    Fundos multimercado

    O mais popular do mercado financeiro são os fundos multimercado, isso ocorre, pois, nessa opção os investidores podem investir em opções variadas de ativos, entre eles;

  • Ações;
  • Moedas;
  • Títulos de renda fixa;
  • Entre outros.

    O benchmark costuma variar de fundo a fundo, e segue a estratégia dos gestores.

    Fundos imobiliários

    Os fundos imobiliários são conhecidos pela sigla FII sendo formados apenas por ativos do setor imobiliário como imóveis e cotas de fundos imobiliários. Aqui o investidor entra como dono de uma pequena parte do portfólio do fundo e recebe aluguéis mensalmente.

    Para quem deseja criar uma fonte de renda passível, essa pode ser uma ótima opção para se expor ao mercado imobiliário sem a complexidade e burocracia de investir diretamente em um imóvel. 

    Fundos cambiais

    Já nos fundos cambiais o investimento é de pelos menos 80% do capital dos cotistas em moedas ou ativos relacionados a moedas estrangeiras, como:

  • Dólar;
  • Euro;
  • Libra
  • Iene;
  • Entre outras.

    Esse investimento é procurado por quem quer proteger da desvalorização do real e deseja direcionar parte do investimento em moedas mais fortes.

    Como investir em fundos de investimento?

    Agora que você já sabe o que são os fundos de investimento e quais os principais, confira abaixo um passo a passo para investir em fundos de investimento.

    Defina seus objetivos

    Para começar a investir em fundos de investimento você deve saber quais são seus objetivos com os investimentos. Você vai precisar do dinheiro em longo ou curto prazo? Quais os objetivos com esse dinheiro? Qual seu perfil de investidor e quais riscos você aceita tomar? Essas e outras escolhas irão afetar diretamente a montagem de sua estratégia.

    Conheça e entenda os fundos de investimento

    Após definir seus objetivos, estude cada opção de fundo e escolha aquele que se encaixa melhor aos seus objetivos. Conheça os gestores, busquem feedbacks, leia as cartas de cada fundo e entenda as estratégias dos fundos pelos quais você se interessou.

    Analise e compare, taxas, custos e investimento inicial

    Agora é o momento de analisar os custos para investir. Você deve comparar taxas de administração e performance, além do primeiro investimento. Fique atento, pois alguns fundos são direcionados para investidores qualificados que já possuem mais de R$1 milhão em ativos financeiros.

    Compare todos os custos antes de começar a investir.

    Rentabilidade e volatilidade dos fundos de investimento

    A rentabilidade é um fator primordial na escolha de um fundo no longo prazo, ela deve ser comparada com o seu respectivo benchmark. Tenha como base longos períodos para realizar essa análise e não deixe de lado a comparação entre rentabilidade e volatilidade, que indica o quanto os fundos oscilaram com o passar do tempo.

    Abra sua conta em uma corretora

    Após os passos anteriores, chegou o momento de abrir sua conta em uma corretora de valores que se encaixe em seus objetivos e ofereça os fundos que você optou para compor a sua carteira. Atualmente os cadastros são simples e podem ser realizados em processos 100% online.

    Em seguida, faça os aportes nos fundos escolhidos de acordo com sua estratégia. Feito isso, acompanhe a movimentação dos fundos em sites e plataformas que mostram a rentabilidade diária.

    Crédito com garantia de investimento (CGI)

    Você sabia que os investimentos em fundos de investimento também podem ser elegíveis para tomar crédito com garantia de investimento? A Nobli é uma fintech que facilita o processo de obtenção de crédito pessoal com garantia de investimentos oferecendo a você as melhores condições, incluindo as taxas de juros mais baixas do mercado, a partir de 0,99% ao mês.

    Seja para tirar um projeto do papel ou um socorro durante uma emergência, o CGI é uma oportunidade de obter crédito rápido sem precisar resgatar seu investimento.

    Além do mais, nosso processo é todo digital. Assim você não precisa se deslocar nem depender de outras instituições para solicitar o seu crédito e aprovar sua garantia. Com a Nobli, em poucos dias após sua solicitação o dinheiro entrará na sua conta. 

    Acesse nosso site e descubra tudo que essa nova modalidade de crédito pode fazer por você!