Quem está começando a se interessar por investimentos pode se deparar com ideias equivocadas, que ligam essa atividade ao cassino. O termo especulação na bolsa de valores, por exemplo, costuma afastar pessoas mais conservadoras. Mas o que será que ele significa?

Neste post, vamos desmistificar algumas ideias relacionadas a investir em renda variável: ativos como ações, BDRs, ETFs e FIIs. 

Você vai descobrir que aplicar dinheiro na bolsa de valores é para todos aqueles que querem construir seu patrimônio. Vamos começar?  

 

O que é especulação? Como acontece na bolsa de valores?

O termo especulação significa desenvolver análises com base no raciocínio abstrato, sem fatos concretos que levem a uma determinada conclusão.

A especulação acontece no momento em que alguém precisa tomar uma decisão (de compra ou venda, por exemplo) e recorre a alguma metodologia que justifique a sua atitude. Porém, não há comprovação de que esse método funcione, de fato.

Quando se trata de decisões de investimento, sabemos que muitos fatores influenciam o mercado financeiro e que isso se reflete nos preços dos ativos

Além disso, também é fácil perceber que as condições podem mudar muito rápido, que a diferença entre o lucro e o prejuízo pode ser de apenas alguns segundos.

Nesse sentido, a especulação na bolsa de valores entra em cena quando alguém busca prever o movimento de uma determinada aplicação para obter dinheiro rápido. 

Como não existe uma forma exata de prever o preço futuro de um ativo com a especulação na bolsa de valores, as análises podem apontar em diversas direções e até considerar o comportamento de outros investidores para tentar acertar o alvo. Há até quem use a sequência de Fibonacci para isso.

No entanto, quem não tem muito conhecimento do mercado de ações pode se frustrar e ter prejuízo com essas técnicas, especialmente as que prometem lucro garantido. Pensando nisso, qual é a melhor forma de investir o seu dinheiro? 

 

Fazer day trade é especular na bolsa de valores?

O day trade é uma estratégia de investimentos que consiste em iniciar e encerrar uma operação no mesmo dia, seja comprar e vender o mesmo ativo, seja vender e comprar.

O intervalo entre essas operações geralmente é muito curto, de minutos ou segundos. É possível fazer day trade com qualquer investimento negociado na bolsa, como ações, opções, fundos imobiliários (FIIs) e assim por diante. 

Como as decisões precisam ser tomadas de forma rápida, é comum que se desenvolvam metodologias para guiar as decisões de compra e venda. 

Nesse sentido, a análise técnica ou análise gráfica é uma das formas mais utilizadas. Ela oferece um conjunto de indicadores e ferramentas que tiram uma fotografia de determinado ativo e, na comparação com seu comportamento habitual, permitem fazer análises sobre a direção dos preços. 

No entanto, como já mencionamos, não é possível prever com certeza o desempenho de um ativo, justamente porque são muitos os fatores que impactam o seu preço: a economia, o cenário político, as decisões das empresas diretamente relacionadas a ele e assim por diante. 

No fim, o importante é ter uma estratégia de investimentos consistente e coerente com os seus objetivos. Vamos ver a seguir como montar a sua.

Como montar uma boa estratégia de investimentos na bolsa de valores?

 

1 – Crie uma reserva de emergência

O primeiro passo para ter a melhor carteira de investimentos é montar uma reserva de emergência. Parece muito básico, mas ter valores reservados faz toda a diferença na hora de lidar com imprevistos.

É essa reserva que vai cobrir o seu custo de vida por algum tempo caso você perca alguma fonte de renda. Além disso, ela te dará liberdade para investir em algum projeto ou aproveitar oportunidades de bons negócios que possam surgir.

2 – Estabeleça metas específicas

Para otimizar a gestão da sua carteira, vale a pena estabelecer metas bem específicas para poupar e investir o seu dinheiro. Quando você coloca objetivos claros e realizáveis, é bem mais provável que você consiga cumprir o que determinou. 

Caso você esteja investindo para comprar um imóvel daqui a seis meses, por exemplo, não faz sentido aplicar dinheiro em ativos mais arriscados, que costumam exigir mais tempo para dar retornos consistentes.

Da mesma forma, se você estiver investindo para um objetivo de médio ou longo prazo, também não faz sentido manter o seu dinheiro em aplicações com liquidez diária, rendendo apenas o básico. 

Por isso, antes mesmo de escolher onde investir, é fundamental determinar os motivos pelos quais você está investindo. Assim, ficará muito mais fácil decidir quais são as melhores aplicações para você.

3 – Use estratégias para turbinar o retorno da sua carteira

A diversificação de investimentos é a forma mais barata de proteger e turbinar o seu portfólio. As principais estratégias são:

  • diversificação entre classes de ativo: distribuir seu capital entre aplicações de categorias diferentes, como renda fixa e renda variável;
  • diversificação no tempo:  ter investimentos com prazos de vencimentos diferentes, alguns com mais liquidez e outros pensados mais para o longo prazo. O objetivo é potencializar o retorno da sua carteira;
  • diversificação setorial: no caso da renda variável, ter uma carteira balanceada com ações de empresas, ETFs ou FIIs de diversos setores da economia. No caso da renda fixa, distribuir suas aplicações entre emissores diferentes;
  • diversificação geográfica: fazer investimentos no exterior para reduzir o risco local da sua carteira;
  • diversificação de risco de crédito: quando você investe em renda fixa, você pode reduzir o impacto do eventual calote de um banco ao diversificar as suas aplicações entre diferentes emissores.

 

4 – Mantenha o foco

Com a evolução do mercado de investimentos no Brasil, é muito natural que surjam alternativas cada vez mais atraentes para você aplicar o seu dinheiro. 

Além disso, a própria competição entre as corretoras de valores faz com que elas tenham de oferecer aplicações mais vantajosas.

No entanto, é importante manter o foco na direção do seu portfólio ao longo do tempo, e não na rentabilidade imediata dos seus ativos. Assim, você evitará custos desnecessários com taxas e impostos e otimizará o rendimento da sua carteira.Uma vez que você entende o que significa especulação na bolsa de valores, tem mais preparo para tomar as suas próprias decisões de investimento.