Quando vale a pena resgatar ações? Essa é uma pergunta que depende de vários fatores para ser respondida. Além disso, ela merece atenção especialmente em tempos de turbulência no mercado financeiro.

Os investimentos de renda variável em geral são feitos para o resgate no longo prazo. A premissa é que, diferente dos investimentos de renda fixa, eles tenham uma capacidade bem maior de se beneficiar do lucro das empresas com o passar do tempo. 

Por outro lado, caso você precise resgatar seu investimento em um período muito curto de tempo, pode até ter prejuízo, dependendo do desempenho da aplicação.

A partir de agora, vamos entender os principais fatores que devem ser considerados antes de resgatar uma ação. Veja a seguir como se planejar melhor:

Resgate de ações: passo a passo

Para resgatar o dinheiro aplicado em ações, é necessário vender esses ativos no mercado.

Para isso, você precisa acessar o home broker da sua corretora e dar uma ordem de venda para essas ações, determinando a quantidade e o preço pelo qual você deseja liquidar esses ativos.

A partir daí, a sua ordem pode ou não ser executada, seguindo a lógica da oferta e demanda do mercado por esses papéis.

Uma vez que a sua operação é executada, vale prestar atenção ao seguinte ponto: o prazo de liquidação da venda de ações é em D+2, sendo “D” o dia da venda e “2” a quantidade de dias úteis para o dinheiro ficar disponível na conta da corretora. 

Depois disso, ainda será necessário transferir o valor para sua conta-corrente para poder usufruir desses recursos. 

Cada corretora tem a sua política de transferências, mas geralmente os pedidos de resgate e transferência de recursos devem ser feitos dentro de determinada faixa do horário comercial para serem executados no mesmo dia.

Por isso, tenha sempre em mente que o dinheiro do resgate de ações não fica disponível imediatamente, mas leva algum tempo até poder ser utilizado para outro fim.

Quando vale a pena resgatar ações?

Como já mencionamos no início, ações são investimentos para o longo prazo.

Uma vez que elas são uma forma de investir no negócio de uma empresa e o objetivo de toda companhia é o crescimento com o passar do tempo, esse crescimento precisa se traduzir também em valorização das ações.

Considerando que uma companhia não cresce do dia para a noite, entendemos também que as ações não se valorizam de uma hora para a outra, mas acompanham a expectativa do mercado sobre o sucesso (ou o fracasso) dessa companhia. 

Assim, a ideia de que é possível ganhar dinheiro rápido investindo em ações não é tão sustentável.

Por isso, é importante ter um planejamento financeiro consistente, com investimentos que façam sentido para os seus objetivos e o nível de risco que você tolera.

Se você está investindo para comprar um imóvel daqui a seis meses, por exemplo, não faz sentido expor o seu capital a um risco maior e à falta de liquidez, uma vez que pode surgir uma oportunidade imperdível no meio do caminho.

Da mesma forma, se você estiver em busca de construir patrimônio ou guardar dinheiro para a aposentadoria, também não faz sentido manter o seu capital em aplicações com alta liquidez e baixa rentabilidade.

Outro ponto importante: no momento do resgate, caso você não consiga esperar, pode ter de aceitar um preço mais baixo de venda por suas ações caso o mercado esteja passando por um momento de turbulência. Assim, o resgate antecipado aumenta o risco de prejuízo.

Crédito com Garantia de Investimentos (CGI): nem sempre você precisa resgatar ações

Se você precisa se capitalizar, sabia que pode usar os seus investimentos para obter um empréstimo com garantia?

Apesar de ser uma modalidade relativamente recente no Brasil, você pode usar suas ações para obter um empréstimo e, dessa maneira, não precisa sacar o valor investido.

Além da taxa de juros mais baixa, uma das principais vantagens é que seus investimentos continuam rendendo normalmente, de acordo com as condições do mercado.

Suas aplicações ficam bloqueadas para movimentação durante o período do empréstimo, mas podem ser movimentadas assim que a dívida for quitada. Além disso, suas ações continuam permitindo que você receba proventos como dividendos e Juros Sobre Capital Próprio (JCP ou JSCP).

Na Nobli, a primeira fintech independente a oferecer esse serviço no Brasil, você paga a partir de 0,79% ao mês sobre o valor emprestado. Ou seja, é uma taxa cerca de 4 a 5 vezes menor que a da conta margem nas corretoras.

Quer saber quais são as condições para você? Faça uma simulação gratuita e descubra!Agora que você sabe o que precisa considerar antes de resgatar ações, que tal entender como investir de forma mais inteligente? Baixe grátis o ebook Como Montar a Carteira de Investimentos Ideal e saiba mais!