Quando falamos em crédito para investimento, essa expressão pode ter significados distintos dependendo da forma como o dinheiro será usado.

Por isso, elaboramos este conteúdo para explicar essas diferenças e ajudar você a encontrar a melhor solução para os seus investimentos e os seus negócios.

A partir de agora, você vai entender se vale a pena tomar crédito para investir e quais são as outras possibilidades para se capitalizar sem recorrer aos mecanismos tradicionais dos bancos. Confira!

O que é crédito de investimento?

Crédito de investimento é um empréstimo feito para tornar um negócio mais produtivo e geralmente está associado ao universo do agronegócio. Os recursos podem ser usados para comprar máquinas, espaços ou mesmo outras empresas. 

Já o crédito de custeio, outra modalidade, é usado para financiar as despesas de um determinado negócio, como as despesas cíclicas.

Fazer essa distinção é importante para determinar as condições do empréstimo. É possível que, por exemplo, um banco priorize emprestar para financiar o crescimento de algum negócio. Outros aceitam o custeio e podem exigir alguma garantia de pagamento para evitar o risco de inadimplência.

Cada instituição financeira tem liberdade para definir sua política e determinar quais operações ela aceita ou não. Mas, é claro, ter um bom histórico de pagamentos conta muito na hora de tomar crédito em qualquer situação.

O que são sociedades de crédito, financiamento e investimento?

Você já fez um cartão de loja ou comprou um carro financiado pela própria concessionária? Se sim, você provavelmente usou um serviço de uma sociedade de crédito, financiamento e investimento.

Popularmente conhecidas como financeiras, elas são entidades privadas que não necessariamente estão ligadas a um banco. Geralmente, são braços de negócios de outros segmentos, como comércio e indústria.

As financeiras oferecem serviços mais limitados, focados no produto que é o core business do negócio. Mas hoje em dia, é possível encontrar até investimentos emitidos por essas instituições, como as Letras de Crédito (LCs), por exemplo.

Essas aplicações podem estar relacionadas aos valores que as financeiras têm a receber ou são fontes de recursos que elas precisam levantar para investir no próprio negócio. Ou seja, a mecânica é muito parecida com a do CDB.

O que é Fundo Garantidor de Créditos?

O Fundo Garantidor de Créditos é o famoso FGC. Ele é um pool de recursos geridos por uma entidade privada, formada a partir das contribuições mensais de todos os bancos que participam do fundo.

Dessa forma, os bancos e financeiras que oferecem a garantia do FGC em seus investimentos participam desse fundo. Em caso de falência ou calote de algum deles, os recursos são usados para ressarcir as pessoas. 

Crédito para investimento financeiro vale a pena?

Tomar um empréstimo para fazer investimentos financeiros é uma prática pouco comum. Isso porque só vale a pena tomar esse crédito caso o lucro com as operações seja maior do que os custos do empréstimo.

No entanto, para quem faz operações de alto valor e prazo mais curto, como o day trade, por exemplo, existem algumas alternativas, como:

1 – Alavancagem

A alavancagem é um modo de investir que permite usar determinado capital para potencializar as suas chances de ganho em operações na bolsa de valores. 

As corretoras disponibilizam esse capital proporcionalmente a garantias como valores em dinheiro, ações ou títulos públicos. É possível alavancar entre 20 e 50 vezes o valor das garantias, dependendo da política de cada corretora.

2 – Conta Margem

Funciona como um empréstimo feito pelas próprias corretoras. Com base nos ativos que você tem, a corretora oferece um valor extra que você pode usar para fazer as suas negociações, sem precisar ter 100% do capital necessário. 

Dessa forma, você consegue fazer suas operações e, caso tenha lucro, fica com a diferença entre o valor investido e o resgatado, menos as taxas e impostos. A taxa desse tipo de operação é expressa em percentual ao ano (% ao ano) e cobrada diariamente sobre o valor emprestado.

3 – Crédito com Garantia de Investimentos (CGI)

O crédito com garantia de investimentos ainda é uma novidade no Brasil. No entanto, ele promete mudar a forma como as pessoas usam essa ferramenta em seu planejamento financeiro.

Nele, investimentos como CDB, LCI, LCA, ações e outros ativos financeiros podem ser dados como garantia de pagamento.

Dessa forma, você não precisa resgatar seus investimentos de longo prazo para cobrir uma emergência ou aproveitar uma oportunidade. Basta apenas contratar o serviço e ter a quantia disponível em poucos dias.

A Nobli é a primeira fintech independente a oferecer esse serviço no Brasil. Além das taxas de juros serem mais baixas (a partir de 0,79% ao mês), a lista de investimentos que podem ser usados como garantia é muito mais ampla. 

Conseguiu esclarecer as principais dúvidas sobre crédito para investimento? Quer encontrar formas mais vantajosas de financiar os seus projetos? Acesse o site da Nobli, faça uma simulação gratuita e veja como o crédito com garantia de investimentos pode ajudar você a chegar lá!