Se você se interessa por financiamento de barco, pode ser que ainda não saiba de algumas questões importantes para tirar esse projeto do papel.

Esse tipo de operação de crédito é diferente dos empréstimos tradicionais em alguns aspectos, como o prazo e as condições para a concessão, por exemplo. Além disso, ele é focado em bens de maior valor: geralmente, a partir de R$ 1 milhão.

A partir de agora, vamos conhecer mais detalhes sobre esse tipo de financiamento. Continue a leitura!

Quanto custa um financiamento de barco? Em quanto tempo é possível pagar?

Geralmente, o prazo para pagar um financiamento de barco é de 72 meses (seis anos). No entanto, como se trata da aquisição de um bem de luxo, pode haver condições diferenciadas dependendo da instituição e do histórico do cliente.

Quanto às taxas, elas também variam caso a caso. No entanto, segundo dados do Banco Central, a taxa média de juros para financiamentos desse tipo para pessoas jurídicas é de 12% ao ano (0,9% ao mês).

Como fazer um financiamento de barcos e lanchas?

No Brasil, é possível recorrer a duas modalidades de crédito para financiar embarcações. São elas:

1 – Leasing ou arrendamento mercantil

O arrendamento mercantil segue um modelo bastante semelhante ao dos financiamentos tradicionais: o banco é o dono do bem arrendado e permite que o cliente o utilize por determinado período. Em troca, há o pagamento de um valor: as parcelas do financiamento. 

Ao final da operação, caso a dívida tenha sido quitada, a titularidade do bem é transferida para o cliente.

Porém, no caso do arrendamento mercantil, existe a possibilidade de devolver o bem ao banco ou renovar o contrato por mais algum tempo. Novamente, tudo depende da política de cada instituição.

2 – Financiamento pelo BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é uma entidade do governo que concede crédito para a atividade empresarial. 

As taxas de juros costumam ser mais baixas, mas há condições mais restritas para a concessão do crédito, como o faturamento da empresa, por exemplo.

Caso você precise de recursos para seu negócio, pode optar por uma linha de financiamento do BNDES chamada Finame, que é voltada para a aquisição de máquinas e veículos com finalidade produtiva. 

Financiamento de barco usado vale a pena?

Por conta dos valores, pode ser interessante financiar um barco ou lancha na condição de usados. Porém, alguns bancos oferecem taxas de juros mais altas para bens nessas condições.

Vale prestar atenção ao preço, prazo e taxas de juros do financiamento, considerando também outras alternativas para levantar os recursos para a aquisição. No tópico a seguir, falamos mais sobre algumas opções.

Outras formas de financiar um barco ou uma lancha

Além das modalidades especificamente voltadas para a aquisição desses bens, é possível levantar os recursos de outras maneiras. Confira a seguir:

1 – Crédito com garantia de imóvel

Também conhecido como home equity, o crédito com garantia de imóvel permite usar esse bem como garantia em caso de falta de pagamento.

Nessa operação, a titularidade do imóvel é transferida para a instituição financeira durante o período do empréstimo. Ao final, caso a dívida tenha sido quitada, a propriedade volta a pertencer ao cliente. As taxas médias ficam em 1% ao mês.

2 – Crédito com garantia de investimento

O crédito com garantia de investimento (CGI) oferece taxas muito mais baixas do que empréstimos e financiamentos tradicionais. Trata-se de uma possibilidade relativamente recente no Brasil, mas que já oferece a menor taxa de juros do mercado.

Nesse caso, você pode usar aplicações financeiras em renda fixa (CDB, LCI, LCA) ou investimento em ações, BDRs, ETFs e FIIs como garantia de um empréstimo. Na Nobli, por exemplo, você encontra taxas a partir de 0,79% ao mês.

3 – Consórcio

Outra alternativa para levantar os recursos para adquirir um barco ou uma lancha é fazer um consórcio.

Nesse tipo de operação, você se junta a um grupo de pessoas que querem adquirir um determinado bem. Elas pagam uma mensalidade para, no futuro, receberem o valor necessário para fazer a compra que desejam.

No meio do caminho, é possível obter os recursos com antecedência por meio dos sorteios realizados no grupo ou dos lances (dar um valor extra maior do que os outros consorciados).

Quando um consorciado é contemplado por sorteio ou lance, recebe a chamada carta de crédito, um documento que garante a liberação dos recursos para a compra do bem. É possível escolher entre efetivar a compra ou ficar com a quantia em dinheiro. 

Após a contemplação, é necessário seguir pagando as parcelas do consórcio normalmente até o fim do prazo da operação.

Como simular um financiamento de barco?

Em seu site, o Banco Central oferece uma ferramenta gratuita em que é possível simular financiamentos, a Calculadora do Cidadão

Considerando um financiamento de barco ou lancha, usamos a ferramenta para calcular o valor das parcelas sob as seguintes condições:

financiamento de barco

Dessa forma, o valor da parcela é de R$ 19.550,18. Os juros totalizam R$ 407.612,96.

Gostou de explorar as alternativas para fazer um financiamento de barco ou lancha? Agora que você conhece mais detalhes, pode se interessar também por outras modalidades de crédito. Conheça o nosso guia completo sobre o crédito com garantia e entenda como ele pode ajudar em seu planejamento financeiro.