A alavancagem financeira é uma estratégia para impulsionar ganhos na renda variável. Por meio dessa técnica, é possível usar menos capital e ter um rendimento muito maior com custos mais baixos.

No entanto, essa é uma maneira de investir que exige mais estudo e atenção, pois os riscos também são maiores.

A partir de agora, você vai conhecer mais detalhes sobre a alavancagem financeira e entender se ela se encaixa nas estratégias para cuidar da sua carteira de investimentos. Continue a leitura!

O que é? 

A alavancagem financeira é um modo de investir que permite usar um capital que você não tem (capital de terceiros) para potencializar as suas chances de ganho em operações na bolsa de valores. Os riscos, porém, são maiores.

Para fazer uma operação alavancada, é necessário deixar algum valor em garantia na conta da sua corretora, como um limite de crédito. A quantia pode ser em dinheiro ou ações, CDBs e títulos do Tesouro Direto. Essa é a famosa margem de garantia.

Com a garantia alocada, você consegue fazer operações aumentando em duas, 10, 100 vezes o valor investido. Os limites dependem da política de cada corretora.

Caso a operação tenha sucesso, você cobre os custos operacionais e fica com os lucros. Mas caso haja prejuízo, ele pode ser multiplicado na mesma proporção.

O que significa capital de terceiros?

A definição de capital de terceiros abrange todos os recursos que não fazem parte do capital próprio da empresa. São as dívidas, os financiamentos e os aportes financeiros feitos por investidores.

Financiar uma operação com capital de terceiros envolve contrapartidas, como pagar juros ou colocar ativos como garantia de empréstimos (o famoso colateral). No caso dos investidores, pode envolver o pagamento de dividendos.

Como operar alavancado?

Ao depositar a sua margem de garantia na corretora, você já consegue saber qual é o nível máximo de alavancagem que ela permite, Basta abrir o home broker e, na aba de negociação, checar o limite (poder de venda) disponível.

Operações alavancadas são mais comuns no mercado futuro (operações com derivativos). Mas também é possível operar em outros segmentos, como o Bovespa (ações). 

Por conta do risco maior, elas estão mais relacionadas ao day trade (operações de compra e venda ativos abertas e encerradas no mesmo dia).

Outra forma de usar alavancagem na sua estratégia é com a chamada venda a descoberto. Nessa estratégia, você vende um ativo para recomprá-lo mais barato no futuro. 

A operação é chamada de descoberta pois, nesse caso, você não precisa comprar o papel que está operando. Basta dar uma ordem de venda e aguardar uma queda de preço para comprar o ativo mais barato. 

O lucro ou o prejuízo são representados pela diferença entre o preço inicial e o preço final desse ativo. 

Alavancagem financeira e operacional: qual é a diferença?

Existe uma diferença entre os conceitos de alavancagem financeira operacional. Como ambos estão no terreno da contabilidade, isso pode gerar ambiguidade em um primeiro momento. Assim sendo:

  • alavancagem financeira: relacionada às operações financeiras que envolvem capital de terceiros (endividamento, empréstimos e financiamentos);
  • alavancagem operacional: mais ligada a custos fixos e custos variáveis e o seu impacto na receita de um negócio.

Qual é a fórmula da alavancagem financeira?

Um dos principais indicadores que o mercado costuma acompanhar é o Dívida Líquida / EBITDA, que expressa a alavancagem (nível de endividamento) de uma companhia.

Bastante acompanhado por investidores que se baseiam em análise fundamentalista, esse número expressa em quanto tempo a receita operacional de uma empresa paga suas dívidas. 

Logo, quando ele está positivo (acima de 1), significa que a empresa leva a mesma quantidade de tempo para que sua receita compense seu nível de endividamento. 

E como esse indicador geralmente é expresso na base de 12 meses, o número, portanto, reflete a quantidade de anos que uma empresa levaria para pagar suas dívidas a partir da receita gerada.

Ainda no campo da contabilidade, outro indicador que pode ajudar na análise fundamentalista é o Grau de Alavancagem Financeira (GAF): 

GAF = Retorno sobre o Patrimônio Líquido (RPL) / Retorno sobre o Ativo Total (RAT)

De maneira que:

  • Retorno sobre o Patrimônio Líquido: consiste na relação lucro líquido / patrimônio líquido;
  • Retorno sobre o Ativo Total: é a relação entre lucro depois de impostos / ativo total.

Um número mais próximo de zero indica um endividamento equilibrado em relação à receita operacional. Um número positivo (acima de 1), já indica dívida maior que receita. 

Como calcular a alavancagem das empresas?

A partir da fórmula da alavancagem, é possível descobrir o quanto uma empresa está comprometida quando se fala capital de terceiros.

Antes, porém, é preciso retomar alguns conceitos relacionados ao Ebitda, um indicador que aponta a geração de caixa do negócio. Os conceitos são:

  1. LAJIR: Lucro Antes de Juros e Imposto de Renda 
  2. LAIR: Lucro Antes do Imposto de Renda

Considerando esses indicadores, é possível medir o grau de alavancagem financeira de uma empresa da seguinte maneira:

GAF = LAJIR / LAIR

Dessa forma:

  1. GAF = 1 indica alavancagem financeira nula;
  2. GAF maior do que 1 indica alavancagem financeira favorável; o capital de terceiros está contribuindo para gerar retorno;
  3. GAF < 1: alavancagem financeira desfavorável; o capital de terceiros está consumindo o patrimônio líquido.

Vale a pena fazer alavancagem financeira? Veja exemplos

Pensando em exemplos de alavancagem financeira na prática, imagine o seguinte:

alavancagem financeira

Considere que, nos cenários que desenhamos, o valor do prejuízo está coberto pela garantia. Em teoria, o ideal é que você disponha desse capital de modo a não comprometer suas finanças caso você tenha prejuízo nas operações.

Por isso, é importante cuidar do seu planejamento financeiro e entender os mecanismos dessa estratégia, caso você queira empregá-la na gestão da sua carteira.

Por isso, é importante cuidar do seu planejamento financeiro e entender os mecanismos dessa estratégia, caso você queira empregá-la na gestão da sua carteira. Como você viu, a alavancagem financeira pode ser uma opção para ampliar os seus ganhos na renda variável, mas ela requer cuidado extra com o risco da sua carteira. Agora que você entende esses pontos, que tal se aprofundar em como investir de forma mais inteligente? Baixe grátis o ebook Como Montar a Carteira de Investimentos Ideal e saiba mais!