O day trade é um tipo de investimento feito na bolsa de valores e que vem atraindo bastante a atenção dos brasileiros. No entanto, apesar das promessas de ganhar dinheiro rápido, esse tipo de operação não faz milagres.

Nos últimos anos, o número de pessoas investindo em renda variável vem crescendo rapidamente. Porém, nem sempre as pessoas têm o conhecimento que precisam para saber os reais riscos e possibilidades que o day trade oferece.

Neste post, vamos entender mais detalhes sobre o que é e como esse tipo de operação funciona. Você vai ver aqui tudo o que precisa saber para decidir se essa estratégia vale a pena para o seu planejamento financeiro. Aproveite a leitura e tire suas dúvidas!

Day trade: como funciona? Essa é a única maneira de investir na bolsa?

Day trade é uma estratégia para investir na renda variável que consiste em iniciar e encerrar uma operação no mesmo dia, seja comprar e vender o mesmo ativo, seja vender e comprar.

O intervalo entre essas operações pode, na verdade, ser muito curto. Em minutos ou segundos já é possível abrir e encerrar uma estratégia, obtendo lucro rápido com a operação.

É possível fazer day trade com qualquer investimento negociado na bolsa de valores, como por exemplo:

  • ações;
  • opções de ações;
  • BDRs;
  • contratos de dólar e de Ibovespa;
  • ETFs;
  • fundos imobiliários (FIIs);
  • commodities, como boi gordo, café, milho, minério de ferro, petróleo, soja, etc.

Mas não existe só esse tipo de estratégia na bolsa. O contrário de day trade é uma modalidade chamada swing trade ou operação normal, que consiste em comprar e vender um ativo em dias diferentes. 

Além do prazo em si, outra importante distinção entre essas modalidades é a tributação: enquanto o day trade está sujeito a uma alíquota de Imposto de Renda de 20% sobre o lucro na venda dos investimentos. Já as operações normais são tributadas em 15%. 

E mais: operações normais cujo volume total de vendas não ultrapasse os R$ 20 mil por mês são isentas de IR.

Vale a pena investir? Quais são os riscos?

Fazer day trade exige não só conhecimento técnico, mas também tempo para se dedicar ao acompanhamento do que acontece no mercado financeiro. 

Afinal, é preciso prestar atenção às cotações dos ativos em tempo real e também às notícias que possam afetar os preços.

Isso porque, como qualquer segundo pode ser a diferença entre o lucro e o prejuízo, é necessário toda a atenção possível para aproveitar as oportunidades.

Também é essencial ter uma reserva de emergência: dinheiro guardado em uma aplicação segura que possa servir como combustível para as suas operações e também para cobrir eventuais prejuízos.

O valor dessa reserva varia dependendo da sua renda. Inclusive, falamos mais sobre o assunto neste ebook gratuito: Como Montar a Carteira de Investimentos Ideal

Falando especificamente dos riscos do day trade, vale a pena considerar o seguinte dado: apenas 5% dos day traders experientes conseguem ganhar mais de R$ 10 mil por mês. Além disso, os resultados não são constantes: eles variam entre lucro e prejuízo de dezenas de reais. 

O estudo recente feito por pesquisadores da FGV com dados de operações day trade compiladas entre 2012 e 2017 pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM, o órgão regulador do mercado de capitais no Brasil). 

Os mesmos pesquisadores já haviam mostrado em outro estudo semelhante que mais de 90% das pessoas que operam mini-contratos saem no prejuízo. E entre as que conseguem algum lucro, ele fica em torno de R$ 300 por dia.

O ideal antes de começar a fazer day trade é estudar bastante essa modalidade. Assim, você entenderá as reais possibilidades de ganho que ela oferece em relação ao esforço necessário e ao risco de prejuízo.

E não vale confiar apenas nos resultados do simulador de day trade. Essa ferramenta, oferecida gratuitamente em sites de algumas corretoras, permite conhecer a mecânica por trás das operações. 

No entanto, o simulador não permite trabalhar um componente essencial na hora de investir: o controle das suas próprias emoções para tomar decisões sob pressão.

Como fazer day trade? Quais são os primeiros passos?

Qualquer pessoa que abra uma conta em uma corretora de valores com home broker já pode fazer day trade. Porém, caso você realmente queira se dedicar a essa estratégia, o primeiro passo é estudar.

Nesse sentido, vale sim fazer um curso de day trade com profissionais reconhecidos e respeitados no mercado. Para isso, pesquise em sites de notícias e fontes especializadas confiáveis. 

Também vale pedir recomendações, mas cuidado: existem pessoas que se aproveitam especialmente de investidores iniciantes, cobrando valores altos por cursos ou prometendo ganho rápido com essa estratégia. 

Por isso, desconfie em caso de qualquer oferta irresistível, especialmente as que falam em rentabilidade garantida.

O segundo passo, tão importante quanto o primeiro, é entender como essa estratégia se encaixa no seu planejamento financeiro.

Os investimentos de renda variável são aplicações mais voltadas para a construção de patrimônio no longo prazo. Por isso, caso esse seja o seu desejo, tenha em mente que não haverá bons resultados de imediato.

Além disso, você não precisa se concentrar apenas no day trade. Como você viu aqui, também pode optar por operações normais, pode adotar a estratégia buy and hold (comprar para vender apenas quando concluir o seu objetivo) ou pode ainda delegar a gestão para profissionais, como é o caso dos fundos de ações e fundos multimercado.O importante é que agora você sabe que existem formas mais inteligentes de investir, inclusive usando o day trade. Basta encontrar o mix ideal para a sua carteira. Aliás, não deixe de baixar gratuitamente o nosso ebook Como Montar a Carteira de Investimentos Ideal. Bons investimentos!