Se você trabalha no setor público, tem carteira assinada ou recebe algum benefício do INSS, com certeza já ouviu falar do empréstimo consignado. Mas você sabe como funciona o empréstimo consignado? E se essa modalidade é realmente vantajosa para você? Nesse texto vamos explicar como funciona o empréstimo consignado.

A partir de agora, você vai conhecer os principais pontos que precisa saber sobre esse tipo de crédito. Você também vai descobrir alternativas ao consignado que podem ser até mais vantajosas para você. Veja a seguir!

O que é um empréstimo consignado? Quais são as modalidades?

O empréstimo consignado movimenta cerca de R$ 460 bilhões no Brasil, segundo os dados mais recentes do Banco Central.

Trata-se de uma modalidade de crédito concedida com base no salário de quem contrata. A cada mês, uma parcela referente ao pagamento é descontada automaticamente do salário da pessoa e não pode ultrapassar 30% do valor do pagamento.

O crédito consignado está disponível para:

  • trabalhadores que têm carteira assinada;
  • servidores públicos;
  • beneficiários do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS): quem tem aposentadoria ou pensão paga pelo órgão. 

É justamente o desconto automático em folha de pagamento que torna o consignado uma das modalidades mais oferecidas pelos bancos. Como os valores são recolhidos no momento em que o pagamento cai na conta, o risco de inadimplência é bastante reduzido. 

Além disso, esse tipo de crédito também está disponível para pessoas com nome negativado (que têm dívidas não pagas e que, por esse motivo, foram incluídas em serviços de proteção ao crédito, como SPC e Serasa). Dessa maneira, o consignado acaba sendo uma alternativa para essas pessoas limparem o nome.

Veja a seguir mais detalhes sobre as modalidades.

Consignado INSS

É oferecido exclusividade para quem recebe algum benefício do órgão público. Segundo o Banco Central, as taxas médias nessa modalidade estão hoje em 21,9% ao ano, ou seja, 1,6% ao mês.

Consignado setor público

Oferecido para funcionários públicos das esferas federal, estadual e municipal, também está disponível para militares. As taxas médias ficam hoje em 16,8% ao ano, sendo, 1,3% ao mês.

Consignado setor privado

Categoria voltada para trabalhadores que possuem carteira assinada, tem taxas em torno de 28,8% ao ano, sendo 2,1% ao mês.

tabela empréstimo consignado
Fonte: Banco Central do Brasil – Estatísticas monetárias e de crédito. Maio/2021

Quanto custa fazer um empréstimo consignado?

Além da taxa de juros, outros itens compõem o custo de um empréstimo consignado. A soma de todos esses valores corresponde ao Custo Efetivo Total da operação, o famoso CET. 

Além do prazo do empréstimo e do valor da parcela, é necessário considerar também o CET antes de fechar qualquer contratação. 

Isso porque, geralmente, condições mais flexíveis de pagamento acabam tendo custo maior para quem contrata. Por esse motivo, preste atenção nos seguintes custos:

Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)

O IOF é um imposto federal que é cobrado sobre o valor total de empréstimos, financiamentos, seguros, operações de câmbio e alguns investimentos.

Taxas administrativas

Dependendo do agente financeiro que oferece o empréstimo, pode haver custos como taxas de manutenção, abertura de cadastro, análise de crédito, seguros e assim por diante. 

Quando vale a pena fazer um empréstimo consignado?

O crédito consignado é uma opção prática e relativamente simples de contratar, pois muitas instituições já oferecem essa modalidade 100% online. 

Dessa forma, basta um comando em seus sites ou aplicativos para executar a operação. Além disso, como já mencionamos, também é uma saída interessante para negativados.

No entanto, nem sempre ele será a alternativa mais barata. Por isso, vale a pena consultar condições em diferentes agentes financeiros, considerando sempre o CET de cada alternativa.

No mais, também vale consultar outras modalidades de crédito, que podem ser ainda mais baratas do que o consignado.

Existem opções mais baratas de empréstimo do que o crédito consignado?

A resposta é sim. Existem diferenças tanto entre os tipos de instituições que oferecem o crédito consignado quanto entre as próprias modalidades de empréstimo que elas oferecem.

Entre os bancos e fintechs, por exemplo, já existe uma diferença nas taxas que você paga: com o objetivo de atrair mais clientes, as fintechs podem reduzir os juros, eliminar taxas administrativas, ou oferecer condições mais flexíveis, dependendo da quantia a ser contratada.

Em relação aos tipos de empréstimo em si, alternativas ainda mais baratas do que o consignado são o crédito com garantia de imóvel, veículo ou investimento. Na Nobli, por exemplo, você usa suas aplicações financeiras para se capitalizar e paga a taxa de juros mais baixa entre todas as modalidades: o custo é de 0,79% ao mês. A contratação é feita online e o dinheiro é liberado em poucos dias.

Viu como é possível conseguir crédito mais barato pesquisando as alternativas que o mercado oferece? Agora que você entendeu como funciona o empréstimo consignado e conhece um pouco melhor deste universo, que tal saber mais sobre o crédito com garantia de investimentos? Você vai descobrir uma novidade que promete revolucionar esse mercado no Brasil. Fique por dentro!